Eu nunca fui resignada. Conformada. Satisfeita. Eu não sou. Nunca fui. E começo a achar que nunca serei. Eu brigo muito. Sempre briguei.

Tenho uma irmã mais velha com quem sempre briguei e só não brigo mais porque ela mora longe e brigar por telefone é caro,e por internet é baixaria.

Eu brigo com a minha mãe,sempre.Brigo com meus amigos,de vez em quando.Não com todos,alguns mais do que outros,rs.

Fato é que eu brigo muito.  Mas não é só com as pessoas. Eu brigo também pelas coisas que eu acredito ,pelas coisas que eu quero ,pelas pessoas com quem eu me importo. All the time. Eu tenho discursos prontos ,dedo em riste pra apontar ,cara fechada e um milhão de verdades absolutas na ponta da língua. E ai de você se der corda.

Depois das brigas com o mundo inteiro ,eu brigo comigo mesma. Por ser tão idiota ,por ter estragado uma convivência saudável ,por insistir demais em alguma oportunidade ,por ter me metido demais ,etc ,etc ,etc.

Mas isso tudo é porque eu não consigo simplesmente aceitar as coisas. Tipo, nada. Isso de ‘let it go’ não funciona comigo. Eu não consigo relevar nada. Eu não consigo desistir facilmente. Eu não deixo pra lá ,eu não esqueço.

Enquanto tiver uma oportunidade de algo que eu acho certo acontecer ou algo errado pra lutar ,eu estarei lá. Lutando.

Ok,tem dias que simplesmente não adianta lutar. Hoje foi um deles. Tudo que eu tentei fazer deu magnificamente errado e parecia que Deus dizia : não adianta tentar ,simplesmente pare.

Eu parei. Mas não desisti. Se não deu certo hoje ,paciência. Tenho tempo de sobra pra continuar tentando.

Anúncios